Cupins soldados



Cupins soldados evoluíram para defender




Humanos dominaram a arte da guerra ao longo de muitos séculos, mas não somos a única espécie que leva a batalha a sério. Os cupins possuem uma casta que evoluiu especialmente para lutar. De fato, a casta dos soldados é tão evoluída para esse único propósito, que eles não são nem mais capazes de se alimentar, pois suas mandíbulas são tão grandes e desajeitadas que eles precisam ser alimentados pela casta dos operários. O soldado cupim é uma criatura evoluída para defender sua colônia, e isso é tudo o que eles precisam fazer bem.

Boas Vibrações


Uma das habilidades altamente evoluídas dos soldados é o seu método de rastreio vibracional. Quando o cupinzeiro é invadido por um inimigo, os cupins soldados todos correm em defesa do coletivo. Os primeiros a chegar à cena irão imediatamente começar a bater suas cabeças no chão. Isso envia vibrações através da colônia, e ao ouvi-las, os outros soldados vêm se juntar à defesa. Eles são capazes de sentir qual direção seguir ao distinguir qual de suas patas sentiu a vibração primeiro e qual sentiu por último.  São capazes de distinguir entre 0,2 de um milissegundo, garantindo que sempre irão na direção certa.




Bloqueio de Cabeça


Quando uma brecha na colônia é pequena o bastante, algumas espécies de cupins soldados irão simplesmente bloquear a abertura com suas cabeças. Soldados dos cupins de madeira seca possuem cabeças que evoluíram especialmente para tapar buracos. Enquanto fazem isso, seus irmãos operários se ocupam em construir barricadas atrás deles, efetivamente selando o cupim soldado e selando seu destino (sim, o soldado é praticamente enterrado vivo, dando a vida pela segurança da colônia).

Falange


Por serem insetos coletivos, não é surpresa que os soldados cupins possam trabalhar juntos para proteger sua colônia. Em casos onde a invasão vem de uma abertura maior que a cabeça do soldado, a defensiva requer que eles usem formações especiais, nas quais os cupins formam uma espécie de falange em volta da brecha para repelir os intrusos. Essa formação envolve autossacrifício, pois uma vez que os operários tenha reparado a brecha durante a batalha, os soldados do lado de fora não podem mais voltar, assim eles estão condenados a morrer de fome. Eles pagam um preço alto na defesa de sua colônia.




O Fim da Picada


Embora muitos  cupins soldados utilizem sua grandes mandíbulas para picar os atacantes, há alguns cupins soldados que desenvolveram um método de ataque peculiar. A subfamília dos Nasutitermitinae conta com soldados que possuem a habilidade de exalar líquidos nocivos através de um bico semelhante a um chifre (nasus). Sim, esses cupins soldados possuem uma espécie de “canhão” na cabeça (ou fontanela), capaz de atirar líquidos tóxicos em seus atacantes. Eles são capazes de atirar a alguns centímetros e, para uma criatura cega, é bastante preciso com seu canhão de cabeça.

Cupim da
subfamília dos Nasutitermitinae


O cupim soldado é a arma de combate definitiva, por milhões de anos sua evolução focou em apenas uma coisa, proteger a colônia. É uma dedicação notável que resultou em uma especialização fascinante.

Fontes:


Categories: | Leave a comment

Leave a Reply

Dúvidas e Comentários?